Pontos de mão para costura histórica (série em vídeo)

Você tem curiosidade de saber exatamente como as roupas eram montadas antes da máquina de costura? A gente vai te contar na primeira série de vídeos do projeto Traje Brasilis!

Embora o conceito da máquina de costura já existisse no final do século 18, esse tipo de equipamento só se tornou realmente popular a partir dos anos 1860, quando as primeiras versões domésticas compactas começaram a chegar ao mercado com preços mais ou menos acessíveis. Antes disso, toda a produção de roupas pessoais e de uso da casa era feita de maneira artesanal. Na maioria das vezes, as mulheres de própria família eram responsáveis pela confecção e manutenção das peças de roupa, que não raramente eram reaproveitadas até que os tecidos se desfizessem.

Para aumentar a vida útil da roupa e garantir que os materiais pudessem ser reaproveitados no futuro, uma costureira do século 18 procuraria aproveitar ao máximo possível o tecido. Isso significava poucas curvas e muitas linhas retas e um cuidado redobrado com o tipo de costura a ser usado em cada parte da roupa e para cada tipo de tecido. Alguns desses pontos são usados até hoje, inclusive no bordado, mas outros caíram em desuso.

Para ajudar você que está se aventurando na costura histórica, estamos produzindo uma série em vídeo com os principais pontos e técnicas de costura do século 18. Os vídeos têm o formato de um pocket tutorial: cada vídeo curto traz uma técnica, que é demonstrada e contextualizada pela historiadora Pauline Kisner, uma das mentoras do Traje Brasilis. Estão previstos dez vídeos na série, cobrindo desde os pontos básicos até os avançados.

Os vídeos irão ao ar às quartas e sextas, a partir do dia 17/01/2020. Para acompanhar a série, inscreva-se no canal d’A Modista do Desterro e não esqueça de ativar as notificações.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *