Prancha XXII

Esta página apresenta as descrições e observações iniciais de cada pesquisador acerca do traje que está recriando. Os trajes são numerados da esquerda para a direita.

FIGURA 01 -Luana Nascimento

FIGURA 02 – Eneida Queiroz

Entre os trajes femininos documentados por Carlos Julião, este é um dos mais elitizados, pois trata-se ou de um “robe à l’anglaise” ou de um robe à “la française”, que só perdem em ostentação para os vestidos de corte do período. Esses dois modelos de vestidos (o inglês e o francês) – que praticamente só se diferenciavam por um detalhe nas costas – eram encontrados na elite europeia do século XVIII e marcavam a distinção social da pessoa que o usava. Por dentro, esse traje é composto por uma “chemise” longa, meias presas abaixo do joelho por jarreteiras, stays com barbatanas de baleia e panniers laterais para armarem a saia. Por fora, ele é composto de uma saia amarela (conhecida como saia n.1 ou anágua), um stomacher (ou peitilho) também amarelo, e o casaco sobressaia que era preso ao stomacher por alfinetes. As mangas do casaco sobressaia são ¾, terminando numa abertura em babados e adição de rendas (os engageantes). No decote do vestido também há adição de renda, que faz as vezes de um fichu. Na cabeça há ou toucado que também parece ter a adição da mesma renda do vestido.

Podendo ser tanto um “robe à l’anglaise” quanto um “robe à la française”, optamos por fazê-lo no modelo de um “robe à l’anglaise”, o qual – sem as famosas pregas Watteau das costas de um “robe a la française” – permitiria que economizássemos tecido. Outra razão para a escolha do modelo inglês foi a pouca quantidade de ornamentação da peça (que, exceto pela renda, só tem um detalhe quase imperceptível de um barrado na lateral do casaco sobressaia, que parece ser a adição de algum fino recorte de desenho de renda preta ou azul marinha).

Os tecidos escolhidos foram: cambraia de algodão para a chemise; brim amarelo para a saia n.1; jacquard azul para o casaco sobressaia; e renda branca. Os stays foram feitos por Juliana Lopes, os panniers por Pauline Kisner e todas as demais peças por Tupa Guerra.

FIGURA 03 – JULIANA LOPES

Comentários