Relato de experiência: Recriando uma estampa do século 18

Por Daiana Inocente da Silva, Mestra em Economia Aplicada

Prancha XXIV

A figura feminina apresentada na prancha XXIV usa uma saia branca com motivos florais e listras . Antes, entretanto, de começar a confecção da peça conforme o tutorial da saia básica já ensinado aqui no blog, há um processo de escolha do tecido. A dificuldade, porém, é de encontrar um padrão de estampa similar disponível no mercado, por isso foi feita a escolha de estampar a peça manualmente.

Materiais utilizados no projeto (figura 1):

– Tecido a ser estampado: 3 metros de brim branco 100% algodão

– Tinta para tecido Acrilex: 2 potinhos na cor 803 Acqua Marina, 1 na cor 550 Púrpura e 1 na cor 565 Vinho

– Pincel redondo pituá Condor 462-2

– Folha de acetato de A4 de 30 micras

– Recipiente para colocar a tinta: eu gosto de utilizar bandeja plástica para pintura

– Pedaço de tecido para retirar o excesso de tinta do pincel: qualquer retalho ou paninhos de limpeza

1º Passo: Escolha do Tecido

Para essa peça será utilizado brim branco 100% algodão. Primeiramente, é um tecido que pode ser utilizado em reprodução de trajes históricos garantindo coerência com o que era feito na época. Em segundo lugar, para o processo de estamparia manual o ideal é utilizar tecidos de fibras naturais pelas próprias características do tecido e das tintas disponíveis no mercado. Além disso, é importante lavar bem o tecido antes de pintar para retirar a goma de fábrica. Se for um tecido que não será lavado após a pintura, como um quadro por exemplo, não é preciso lavar antes, mas se for uma peça de vestuário é importante retirar a goma, para garantir que a tinta penetre melhor na fibra do tecido.

2º passo: Escolha da Técnica

Inicialmente, eu cogitei a possibilidade de utilizar xilogravura em tecido. Talhei alguns detalhes na madeira e testei. A impressão é bastante bonita e historicamente correta, mas não permite muito controle na reprodução dos motivos. Isso porque só é possível verificar a qualidade do resultado da imagem ao retirar o bloco de madeira do tecido, o que em uma estampa que deve ser padronizada, pode trazer algumas surpresas desagradáveis. A segunda opção foi utilizar a técnica do estêncil, que facilita a visualização do motivo que está sendo pintada.

3º passo: Desenhar o motivo a ser estampado

Primeiramente, analisei bem a figurinha para entender como era composta a estampa. A saia é estampada com listras verticais vermelhas, adornadas por motivos horizontais e, entre as listras, há motivos florais compostos por um ramo com folhas e uma flor, alternado verticalmente, por um raminho. Olhando as proporções do desenho em relação ao corpo da mulher representada fiz um primeiro esboço (figura 2, à esquerda) e percebi que estava muito pequeno quando comparado ao meu próprio corpo, chegando então no desenho final (figura 2, à direita).

4º passo: Fazer o estêncil

Para fazer o estêncil utilizei folhas de acetato. Esse material é vendido em papelarias que tenham papéis especiais e para impressão. Não é necessário utilizar a mesma gramatura que eu, mas é importante que a folha não seja tão fina que amasse fácil nem tão grossa que dificulte o corte. Como a folha é transparente, basta colocar sobre o esboço feito anteriormente e copiar o desenho. Eu utilizei uma caneta Faber-Castell fine pen, por ter a ponta bem fininha, mas pode utilizar qualquer caneta que risque o material, como marcadores de cds e canetinhas. É importante no momento de fazer o desenho evitar aberturas que tenham pontas, porque elas levantam no momento de tintar o desenho e vazam a tinta para baixo do estêncil, borrando a estampa. Nos detalhes que tenham pontas é preciso deixar pequenas “rebarbas” que prendam o desenho, como mostrado na figura 3 (à direita). Na primeira folha de acetato (figura 3, à esquerda), a tinta vazou por causa da ponta do molde. A segunda foi a utilizada para fazer o desenho final. Após feito o desenho no acetato, é só recortar o interior do desenho com um estilete bem afiado.

5º passo: Escolha das tintas e testes

Para os listras, pensei, inicialmente, em usar aquarela para tecido. O resultado não foi bom, porque o tecido sem goma faz a tinta espalhar, perdendo o controle sobre a estampa. Então acabei usando a tinta para tecido (não diluir em água, porque o efeito de espalhar sobre o tecido também acontece), em toda a estampa, por ser barata e com boa durabilidade. Uma observação importante: sempre coloque a tinta em um recipiente antes de usar, não retirando direto do potinho. Isso evita que o potinho fique aberto durante muito tempo, expondo a tinta ao ar e ressecando, além de possibilitar maior controle sobre a quantidade usada (o que é essencial para a qualidade da estampa). Também é bom retirar a tinta do potinho com ajuda de algum objeto que não seja o pincel que irá utilizar (eu utilizo uma varetinha de mdf). Isso porque se retirar com o pincel, ele irá absorver muita tinta e ficará muito sujo. É essencial que o pincel esteja seco quando começar a estampar.

6º passo: A estampa finalizada

O processo todo durou 3 dias. Para as listras, tirei todo o excesso de tinta no pano reserva e pincelei a listra feita no stencil. No processo de tintar as listras é interessante sobrepor o molde (sem excesso de tinta não borra), evitando passar o pincel nas bordas do retângulo que delimita a extensão da listra, para dar continuidade no desenho. Para o efeito de aquarela é bom treinar sempre um pouco antes de fazer o projeto final, usando a menor quantidade de tinta possível e passando o pincel diversas vezes no sentido da listra. No segundo dia, estampei os ramos. No terceiro dia, estampei as flores e os detalhes das listras.

Ao todo foram 3 metros de tecido. O ideal é sempre ter uma margem de segurança porque é difícil repetir o mesmo padrão manualmente. Também é aconselhável medir quantos padrões cabem na largura do tecido, para ficar bem certinho. Para lavar o tecido, é preciso esperar pelo menos 3 dias para que a tinta seque bem (mesmo não borrando mais em cerca de meia hora). Também não é aconselhável lavar a máquina.

Detalhe da estampa finalizada
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *