Tutorial: Como fazer suas jarreteiras do século 18

Por Duane Santos & Pauline Kisner

Nos posts anteriores nós falamos bastante sobre as meias do século 18 e como elas não ficavam no lugar sem as jarreteiras ou ligas de perna. Nesse post, que é o primeiro tutorial do Projeto Traje Brasilis, vamos ensinar você dois modelos de jarreteiras: uma versão histórica bordada, ensinada pela Duane Santos, e uma versão teatral, ensinada pela Pauline Kisner.

1. JARRETEIRAS BORDADAS

A construção de uma jarreteira bordada é razoavelmente simples, um retângulo feito do tecido desejado, com o tamanho de acordo com o gosto de cada um pode ser o suficiente. Após o bordado estar pronto, os lados são costurados e fitas são costuradas nas pontas, ou as fitas são colocadas no meio do bordado.

VOCÊ VAI PRECISAR DE:

  • 3m fita de cetim
  • ½ m de tecido de de algodão
  • Linhas de bordado
  • Agulha para bordar
  • Tesoura para arremate
  • Opcional: cêra de abelha para lubrificar a linha

O meu par foi feito com base em um modelo de jarreteiras que são bordadas com duas frases separadas, que se completam. Como faz parte do projeto, decidi escrever “Traje Brasilis”.

É nesse tipo de jarreteira que estou me inspirando

O molde foi feito com valores estimados a partir das peças de museu e das minhas próprias medidas: 13cm de comprimento e 3cm de altura, Além desses valores, usei 1cm de margem de costura, o que poderia ser um pouco menor, já que fiz a peça toda à mão.

Depois de decidir o desenho que você quer bordar, é hora de passar seu risco para o tecido. É melhor trabalhar com um pedaço maior, para que você possa esticar bem no bastidor e então passar o desenho no tecido esticado. Se você fizer isso sem esticar, corre o risco de ficar com seu bordado totalmente deformado! Ah, não esqueça de riscar também as margens de costura.

Escolha os pontos para bordar sua jarreteira. Se você não tem muita experiência com bordado, é melhor usar pontos e desenhos mais simples, porque você ainda consegue um ótimo resultado com elas. Aqui você encontra uma lista de vídeos no Youtube com tutoriais de vários pontos de bordado para iniciantes. 😉

Nessas jarreteiras usei ponto haste para as letras e contornos; ponto cheio para preenchimento; ponto rococó/francês para os frutos de café.

Depois de decidir seus pontos, é só começar a bordar:

Terminado o bordado, cortei as minhas jarreteiras respeitando a margem de costura e cortei um forro no mesmo tamanho. Costurei à mão usando ponto atrás, deixando os lados menores abertos

Depois de desvirar as peças, dobrei as aberturas menores e coloquei a fita, prendendo com ponto invisível. No final, você terá algo assim:

Bem plenas:

2. JARRETEIRAS VERSÃO TEATRAL

Esse é o modelo ideal para quem tem pressa ou precisa fazer muitas peças em pouco tempo. Ele não é historicamente correto, mas tem a aparência de uma peça histórica e funciona muito bem para foto, vídeo e palco. Esse é um tutorial de 10 minutos.

Esse modelo francês de 1780 é nossa principal inspiração 😉

VOCÊ VAI PRECISAR DE:

  • Fita grega/galão estampado (flores, motivos geométricos, arabescos em estilo árabe)
  • Fita de gorgurão ou fita de cetim que combine com os desenhos da outra fita e tenha a mesma largura. O ideal é fazer sua jarreteira com 3cm.
  • Kit para costura de mão (nem vale a pena ligar a máquina)
  • Fósforo

COMO FAZER

Comece tirando a medida da sua perna no local onde a jarreteira vai ficar. Você pode colocá-la na coxa (7/8) ou na altura do joelho (5/8). Se for usar uma meia muito grossa, é interessante medir com ela.

Fita grega/galão: Divida essa medida por 2 e acrescente 1.5cm. Essa será a frente da sua jarreteira. Corte 2 pedaços e arremate a ponta com o fósforo.

Com a fita de cetim ou gorgurão: medida total da jarreteira x 2. Corte 4 pedaços, 2 para cada lado. Arremate todas as pontas com o fósforo.

Para cada lado da jarreteira, você terá isso:

Vamos colocar a fita de cetim/gorgurão sobre a fita grega/galão:

Faça uma carreira de pontos espiralados na borda para segurar tudo no lugar:

E uma carreira de ponto-atrás. Esse ponto vai aguentar toda a tensão da peça. É mais fácil sua fita arrebentar no meio do que esse ponto se desfazer!

Desculpe pela luz estourada

Tire o alfinete, vire a fita de seda/gorgurão para o lado e você terá sua jarreteira! Ela não é a coisa mais bonita do mundo em termos de acabamento, mas é funcional e quebra muitos galhos num momento de necessidade.

Jarreteira pronta e com pontinhas finalizadas
Com a fita grega/galão de frente, como uma jarreteira bordada
Como fica com a fita

APOIE O PROJETO

O projeto Traje Brasilis é uma iniciativa independente de pesquisa e divulgação de informações sobre a História da Moda no Brasil. Você pode ajudar o projeto divulgando nosso conteúdo, mas também contribuindo no nosso financiamento coletivo.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *